O Grupo 1 Edição Digital Grupo 1 Mobile Fale Conosco
Receba nossas notícias

23/08/2017

Motorista que atropelou Gurman vai a júri popular

Publicado em 20/10/2016

A nutricionista Gabriela Guerrero Pereira será julgada por júri popular

A nutricionista Gabriela Guerrero Pereira será julgada por júri popular pela morte do administrador Vitor Gurman, de 24 anos, atropelado em julho de 2011 na Vila Madalena. O anúncio foi feito na última sexta-feira (14) pela juíza Eliana Cassales Tosi de Mello, da 5ª Vara, que ainda não definiu a data do julgamento.
A ré vai responder por crime doloso (quando há intenção de matar). Há cinco anos, Gabriela dirigia alcoolizada uma Land Rover na Rua Natingui acompanhada do empresário Roberto de Souza, seu namorado na época. A perícia indicou que o veículo estava acima do limite de velocidade estabelecido na via (30 km/h) e atingiu a vítima após invadir a calçada.
Para a acusação, o fato de ter ingerido álcool e estar em alta velocidade é um indicativo de que a motorista estava no caminho do dolo eventual. Gabriela Guerrero responderá em liberdade até a definição da data do julgamento. Na decisão, a juíza não aceitou novas restrições solicitadas pela acusação. Em 2013, a ré conseguiu recuperar o direito de dirigir, que havia sido suspenso pela Justiça.
Já em setembro, o Tribunal de Justiça de São Paulo confirmou em segunda instância a condenação da motorista e do empresário que serão obrigados a indenizar a família de Vitor Gurman. O valor da indenização, porém, foi reduzido de R$ 1,5 milhão para R$ 1,2 milhão.
 
Caso Vitor Gurman completa cinco anos: data do julgamento ainda não tem data definida / Reprodução Arquivo pessoal
 

FECHAR

 
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
 
         
     


Gastronomia

Colunistas

Tecnologia