O Grupo 1 Edição Digital Grupo 1 Mobile Fale Conosco
Receba nossas notícias

18/11/2017

Multas serão usadas para tapar buracos em Pinheiros

Publicado em 27/04/2017

Serviços serão executados entre maio e setembro em nove prefeituras regionais, entre elas a de Pinheiros

Serviços serão executados entre maio e setembro em nove prefeituras regionais, entre elas as de Pinheiros e Santo Amaro / Grupo 1 de Jornais

Da Redação

As ruas e avenidas de São Paulo vão receber recapeamento em aproximadamente 286 mil metros quadrados. O programa Asfalto Novo, lançado nesta quarta-feira (26) pela Prefeitura de São Paulo, realizará a renovação de cerca de 23 vias  em parceria com a iniciativa privada e concessionárias. No segundo semestre, o programa será expandido, com R$ 210 milhões vindos do fundo de multas. Os recursos do fundo serão usados para esta finalidade pela primeira vez.

Os serviços serão executados entre maio e setembro em nove prefeituras regionais, entre elas as de Pinheiros e Santo Amaro. "Teremos um asfalto de padrão internacional com custo zero para a Prefeitura. A fiscalização será feita pelas prefeituras regionais, para termos soluções com qualidade técnica e durabilidade. Nós vamos seguir o programa de asfaltamento durante todos os anos da gestão, para recuperação da nossa cidade", afirmou o prefeito João Doria. 

 

O projeto, coordenado pela Secretaria Municipal de Prefeituras Regionais, conta com o apoio de 27 empresas, que vão investir aproximadamente R$ 20 milhões na execução das obras, fornecendo caminhões para o transporte dos materiais e da massa asfáltica, mão de obra técnica, logística, acompanhamento físico, além da doação de asfalto, pedra, transporte e maquinário, entre outros.

 

Fundo de multas
 

Em novembro de 2016, uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) passou a prever, entre as possibilidade de destinação dos recursos arrecadados com multas, “pavimentação, recapeamento, tapa-buracos e recomposição de pista e acostamentos”. Com esses recursos será possível recapear mais 400 mil metros quadrados  de vias.

Uma licitação será feita para contratação de projetistas que vão levantar as vias com mais necessidade de recapeamento em todas as Prefeituras Regionais. Outra licitação irá selecionar as empresas que farão os serviços de renovação de asfalto nas ruas e avenidas. Criado em 2007, por lei municipal, o Fundo Municipal de Desenvolvimento de Trânsito (FMDT) deve financiar a expansão e aprimoramento contínuo das ações destinadas a promover o desenvolvimento do trânsito em São Paulo.
 

FECHAR

 
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
 
         
     


Gastronomia

Colunistas

Tecnologia