O Grupo 1 Edição Digital Grupo 1 Mobile Fale Conosco
Receba nossas notícias

19/11/2017

Parquinhos estão abandonados pela Prefeitura

Publicado em 03/08/2012

Fiscalização das praças cabe às subprefeituras e a dos parques, à Secretaria do Verde e do Meio Ambiente

 

 

Dos parquinhos públicos nas cinco regiões da cidade - ao menos 15 deles têm algum problema, como sujeira e brinquedos quebrados ou em mau estado.

Parquinhos infantis de praças e parques têm balanço com correntes quebradas, brinquedos enferrujados e gangorra com assentos soltos ou farpas de madeira expostas. Além de cacos de vidro, fezes e até cápsulas de cocaína e cachimbos de crack espalhados pelo chão.

Já as praças, concentram os equipamentos em pior situação. Em 11 delas, há brinquedos quebrados no parquinho, sem nenhuma interdição.

Na Praça Rotary (Consolação, região central), o assento de madeira da gangorra está rachado, com farpas expostas. Praça dos Libaneses (Itaim Bibi), o banco está solto, o que pode levar uma criança a cair. Praça Cohab Adventista, no Capão Redondo (zona Sul) a situação é de abandono. Na zona Leste, a Praça Ocapeguá o aspecto é o mesmo, com brinquedos quebrados e sujeira por todo lado. Na Praça 14 Bis, na Bela Vista, as quatro gangorras estão quebradas e os assentos com parafusos soltos. Praça Princesa Isabel (Santa Cecília), não tem balanços, faltam barras laterais de segurança nos brinquedos de subir e tem lixo espalhado no tanque de areia. Largo Coração de Jesus (Santa Cecília), lixo no chão e odor de urina. Praça Jaime Benkler (Campo Belo), brinquedo de subir enferrujado. Praça dos Libaneses (Itaim Bibi), assento de gangorra solto, corrimão de acesso à praça quebrado. Parque Buenos Aires (Av. Angélica), brinquedos quebrados. Parque Água Branca (Av. Francisco Matarazzo), gangorra e balanço quebrados. Praça Valdir Azevedo (Cerro Corá), brinquedos enferrujados e balanço quebrado. Parque da Previdência (Butantã), brinquedos quebrados. Parque Luis Carlos Prestes (Butantã), total abandono. Parque Villa-Lobos, alguns equipamentos estão enferrujados.

No Parque Ibirapuera os brinquedos que não funcionam estão com sinalização de interditado.

A fiscalização das praças cabe às subprefeituras e a dos parques, à Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, ambos órgãos municipais.

FECHAR

 
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
 
         
     


Gastronomia

Colunistas

Tecnologia