O Grupo 1 Edição Digital Grupo 1 Mobile Fale Conosco
Receba nossas notícias

23/02/2018

Carnaval: Prefeitura anuncia medidas para evitar problemas com blocos

Publicado em 01/02/2018

Desfiles de blocos começam neste final de semana, dias 3 e 4 de fevereiro

Largo da Batata durante Pré-Carnaval do ano passado: em 2018, região de Pinheiros terá mais de 100 blocos durante o mês de fevereiro / Reprodução Por Diego Gouvêa

O Carnaval de Rua da capital começa oficialmente neste final de semana, o que gera euforia entre foliões e preocupação por parte de moradores e comerciantes da região, que se consolidou como reduto da festa nos últimos anos. Com a intenção de minimizar transtornos após a passagem dos blocos, a Prefeitura de São Paulo anunciou na quarta-feira (1º) medidas para organizar os desfiles pelos bairros de Pinheiros e Vila Madalena.

Entre os finais de semana de 3 e 18 de fevereiro, a região receberá 101 blocos que foram cadastrados na Secretaria das Prefeituras Regionais. Diferentemente dos carnavais anteriores, a organização dos desfiles não será mais encabeçada pela Secretaria Municipal de Cultura.

A empresa Dream Factory, parceira oficial da Prefeitura, será responsável pela operação do evento. Segundo a gestão João Doria, a operação do Carnaval neste ano não trará custos aos cofres municipais, pois a infraestrutura ficará a cargo da iniciativa privada. Os trajetos foram organizados pela Secretaria das Prefeituras Regionais em parceria com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

Entre as principais intervenções previstas pela Prefeitura na região está a restrição do desfiles em 43 vias, conforme estabelecido por portaria publicada em dezembro. Outra medida para o Carnaval deste ano é o retorno da Zona Especial de Atenção (ZAE), na Vila Madalena. Esse bloqueio, realizado com grades de metal, foi implantado pela primeira vez durante a Copa do Mundo de 2014. Na época, o bairro foi um dos principais pontos de concentração de turistas e torcedores.

Nesse perímetro, não haverá desfiles de blocos e ambulantes, apenas comércio local. A ZAE será implantada no quadrilátero formado pelas ruas Wisard, Girassol, Inácio Pereira da Rocha e Simão Álvares. O acesso à área de atenção será restrito a 5 mil usuários, com o controle feito pela Polícia Militar (PM). Não será permitida a entrada de veículos e usuários com garrafas de vidro e bebidas alcoólicas. Uma equipe de segurança privada irá revistar as pessoas que desejem entrar na área.

Segundo a Prefeitura, os moradores do entorno e seus veículos estão sendo cadastrados a fim de garantir maior tranquilidade durante as festas. O controle de acesso começa às 11h, e a entrada de carros na ZAE será proibida a partir das 17h.

O Carnaval de Rua da Vila Madalena será mais uma vez monitorado por câmeras que enviarão imagens a uma central, instalada em um contêiner entre as ruas Mourato Coelho e Inácio Pereira da Rocha. O trabalho foi idealizado pelo projeto SegD'Boa, formado pela sociedade civil e que conta com o apoio da iniciativa privada e de diferentes órgãos públicos. Os equipamentos foram fornecidos pela empresa chinesa Dahua Technology, que doou drones à Guarda Civil Metropolitana (GCM) no ano passado.

Horário

A festa de 2018 na região deverá ser mais curta neste ano. Segundo a Prefeitura, os blocos poderão desfilar das 9h às 19h e deverão dispersar o público até as 20h. O horário foi definido em janeiro, em reunião promovida pelo Ministério Público Estadual (MPE) que contou com representantes da administração municipal, dos blocos e de moradores locais.

A partir deste Carnaval, foliões poderão ser multados por urinar na rua / Leitor Grupo 1 de Jornais Segundo o prefeito regional de Pinheiros, Paulo Mathias, o horário de dispersão deverá colaborar para a limpeza das ruas. “A operação vai começar todos os dias às 22h, quando as pessoas não estiverem mais nas ruas dos desfiles. Será impreterível cumprir este horário”, disse. Para ele, a distribuição dos grandes blocos pela cidade deverá facilitar a organização do Carnaval na região.

“Não me preocupo muito com o número de blocos em Pinheiros, pois haverá grandes blocos em outras regiões da cidade, o que irá permitir uma melhor dispersão do público”. Neste ano, a gestão João Doria transferiu a maioria dos grandes cordões para a Avenida 23 de Maio e para vias do centro da capital.

Para os blocos que não cumprirem o trajeto estabelecido na programação ou qualquer determinação acordada previamente, o prefeito regional afirma que estão previstas punições. “Ainda não há no Brasil uma regulamentação de blocos de Carnaval, o que dificulta uma possível fiscalização. No último sábado (27), um bloco na Vila Madalena tinha autorização, mas descumpriu o trajeto e foi multado”, conta Paulo Mathias.

“Lei do xixi”

A partir deste sábado (3), a Prefeitura poderá multar os foliões que forem flagrados urinando em locais públicos durante o Carnaval de Rua. A lei nº 16.647, apelidada pelos paulistanos de “lei do xixi”, foi aprovada e regulamentada em 2017 e fixa o valor de R$ 500 para os infratores. O total arrecadado será destinado ao Fundo Municipal de Limpeza Urbana. A fiscalização será feita por meio de câmeras e pelos agentes vistores das prefeituras regionais, com apoio da GCM.

A PM será acionada pelos agentes caso o infrator se recuse a apresentar os documentos de identificação, seja flagrado urinando em edificações ou monumentos, se o ato for praticado na frente de outras pessoas ou tiver conotação sexual.

Pré-Carnaval

Neste final de semana, dias 3 e 4, a festa no bairro de Pinheiros deve ter como focos principais a Rua dos Pinheiros, com os blocos Ritaleena e Confraria do Pasmado, e a Avenida Brigadeiro Faria Lima, na altura do Largo da Batata, com o cordão Casa Comigo. Em 2017, os desfiles do Pré-Carnaval atraíram cerca de 1 milhão de foliões no corredor formado pelas duas vias. As estações Faria Lima e Fradique Coutinho do Metrô tiveram os acessos fechados por conta da superlotação.

Vila Madalena não terá desfile de blocos nas principais vias / Grupo 1 de Jornais Já para este ano, a ViaQuatro, concessionária operadora da Linha 4-Amarela, informa que, em caso de aumento do fluxo de passageiros, a entrada e a saída de algumas estações serão feitas por acessos diferentes. A empresa também comunica que poderão ser instalados bolsões, áreas delimitadas por grades para controlar o fluxo de usuários. Além dessas intervenções, a operação do ramal neste domingo (4) será estendida até 1h da manhã.

Na Vila Madalena, estão previstos blocos nas ruas Filinto de Almeida, Belmiro Braga e Horácio Lane. No ano passado, o prefeito João Doria havia anunciado que o bairro não teria blocos de Carnaval em 2018 em virtude dos problemas relatados pelos moradores locais. “Nós revisamos essa medida, sim, mas estamos abrindo mais opções na cidade. Agora, enquanto tivermos Carnaval aqui, esperamos que as pessoas respeitem o direito de ir e vir dos moradores”, afirmou o prefeito à Gazeta de Pinheiros durante vistoria dos trabalhos de recapeamento da Rua dos Pinheiros [mais informações sobre a obra nesta edição].

Apesar de a promessa do prefeito não ter sido cumprida integralmente, a maioria dos blocos que desfilaram na Vila Madalena nos últimos anos foi transferida para Pinheiros, para as imediações do Largo da Batata. 

Confira a seguir os dias, horários e locais dos blocos nos bairros de Pinheiros e Vila Madalena neste final de semana (3 e 4). As demais datas dos desfiles podem ser conferidas no site carnavalderua.prefeitura.sp.gov.br/programacao e serão publicadas nas próximas edições da Gazeta de Pinheiros. 

FECHAR

 
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
 
         
     


Gastronomia

Colunistas

Tecnologia