O Grupo 1 Edição Digital Grupo 1 Mobile Fale Conosco
Receba nossas notícias

26/07/2017

Ceagesp deve sair da zona oeste até 2020

Publicado em 19/03/2017

A Prefeitura de São Paulo pretende viabilizar até 2020 a transferência da Ceagesp

Área de 700 mil m2 deve receber centro de tecnologia; João Doria pretende iniciar transferência até o final de seu mandato / Duda Barrios – Fotografia LTDA

Por Diego Gouvêa

A Prefeitura de São Paulo pretende viabilizar até 2020 a transferência da Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais do Estado de São Paulo) para a região de Perus, na zona norte. No atual terreno de 700 mil metros quadrados ocupado pelo entreposto na Vila Leopoldina, zona oeste, está prevista a implantação de um centro de pesquisas tecnológicas.

“A Ceagesp vai sair de onde está hoje, é uma informação muito clara. Eu gostaria de fazer isso até o final do meu mandato [2020], mas é uma operação logística difícil, que não pode interromper o abastecimento da cidade”, afirmou o prefeito João Doria, durante encontro com associações de bairro realizado nos Jardins, na última sexta-feira (10).

Segundo o prefeito, além do Centro Internacional de Tecnologia e Inovação (CITI), será implantada no atual terreno uma Fatec (Faculdade de Tecnologia), por meio de parceria com o Governo do Estado. “Será uma influência positiva para o bairro como um todo, com um campus para empresas de tecnologia e uma área verde preservada”, afirmou Doria.

O prefeito negou que o terreno da Vila Leopoldina, um dos bairros mais valorizados da capital, receberá projetos de moradia popular. “Ali não é local para habitação popular”, afirmou. A proposta de instalar unidades habitacionais em parte da área compunha o projeto idealizado pela gestão anterior, que também pretendia implantar um centro tecnológico.

Ainda segundo João Doria, a saída do entreposto deve favorecer a circulação de veículos na Marginal Pinheiros. “Quase 3 milhões de pessoas circulam diariamente pelas marginais, que serão liberadas com a mudança de caminhões para outra região”, disse.

Mudança

A saída da Ceagesp da zona oeste foi cogitada durante décadas por diferentes administrações municipais, mas nunca houve um projeto concreto para viabilizá-la, principalmente em virtude das dificuldades no diálogo entre a Prefeitura de São Paulo, proprietária do terreno, e o Governo Federal, responsável pela operação do equipamento por meio do Ministério da Agricultura.

No entanto, o debate ganhou novo fôlego nos últimos anos, quando o ex-prefeito Fernando Haddad passou a negociar com a União a possibilidade real da transferência. Em dezembro do ano passado, a administração paulistana formalizou o envio do projeto ao Ministério da Agricultura.

Além dos 700 mil metros quadrados, a localização do terreno na Vila Leopoldina reforça seu potencial para receber grandes intervenções urbanísticas. A área fica próximo à Marginal Pinheiros, às linhas 8 - Diamante e 9 - Esmeralda da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e aos parques Villa-Lobos e Leopoldina Orlando Villas-Bôas.

 

FECHAR

 
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
 
         
     


Gastronomia

Colunistas

Tecnologia