O Grupo 1 Edição Digital Grupo 1 Mobile Fale Conosco
Receba nossas notícias

18/11/2017

Vila Madalena pode não ter mais blocos no Carnaval de 2018

Publicado em 06/03/2017

Restrição aos cordões carnavalescos foi anunciada pelo prefeito João Doria nesta segunda (6)

“Muito provavelmente, a Prefeitura não fará mais Carnaval de Rua na Vila Madalena. Não há condições para isso. A Vila Madalena fica muito machucada, muito afetada. Ali é um bairro eminentemente residencial, apesar de ter bares, restaurantes e cafés” - João Doria

Por Diego Gouvêa

A Vila Madalena pode não ter mais blocos de Carnaval no próximo ano. A possibilidade da restrição foi anunciada pelo prefeito João Doria nesta segunda-feira (6), sob a justificativa de que o bairro não tem condições de receber grandes eventos públicos que comprometam os moradores locais. Em 2018, os desfiles deverão ser transferidos para a Avenida Brigadeiro Faria Lima, que se consolidou como um dos principais redutos da festa de rua na cidade.   

“Muito provavelmente, a Prefeitura não fará mais Carnaval de Rua na Vila Madalena. Não há condições para isso. A Vila Madalena fica muito machucada, muito afetada. Ali é um bairro eminentemente residencial, apesar de ter bares, restaurantes e cafés”, afirmou o prefeito durante entrevista à Rádio Jovem Pan. “As pessoas que desfrutaram o Carnaval na Vila Madalena poderão desfrutar em outra área, respeitando o direito daqueles que querem descansar e ter acesso a suas casas. não se pode impedir a pessoa de chegar ou sair de sua casa”, complementou João Doria.

 Neste ano, a Vila Madalena registrou menos problemas em relação aos anos anteriores durante a festa. Porém, transtornos não deixaram de ocorrer. Antes do Pré-Carnaval, realizado nos dias 18 e 19 de fevereiro, a Prefeitura de São Paulo anunciou que não utilizaria em vias do bairro os bloqueios com gradis adotados desde a Copa do Mundo de 2014. A estrutura, no entanto, foi instalada no cruzamento das ruas Inácio Pereira da Rocha e Fradique Coutinho. 

Os bloqueios foram posicionados na segunda-feira (27), após serem registradas queixas de moradores do bairro entre a sexta-feira (24) e domingo (26). Relatos de foliões que circulavam com caixas de som nos ombros e ouviam música alta após as 22h teriam justificado a intervenção da Polícia Militar.

A dificuldade em dispersar o público para que as equipes municipais realizassem a limpeza das ruas também teria motivado a instalação dos bloqueios. Em 2015 e 2016, policiais militares formavam um cordão para garantir a remoção do lixo pelos garis da Prefeitura e solicitavam a retirada dos foliões por megafones. Neste ano, o serviço foi feito com as pessoas ainda na rua. Segundo a administração municipal, a limpeza das ruas do bairro começou às 23h e os bloqueios com grades foram necessários para evitar a superlotação e garantir a segurança.

Público

A maioria dos problemas na Vila Madalena neste ano ocorreu após a dispersão dos blocos, programada para as 20h, e mesmo quando não houve desfiles, como no último dia 28. Na ocasião, as ruas Wisard, Fradique Coutinho, Purpurina e Fildaga ficaram dominadas pelo público e dificultaram o tráfego de veículos. 

Apesar da restrição dos blocos pela Prefeitura, há moradores que não acreditam que os transtornos sejam resolvidos. “Não vai adiantar nada, a Vila de transformou em ponto de encontro de pancadão e rolezinho. A multidão que tomou conta das ruas nem sequer sabe o que é ou frequentou os blocos. Chegavam aos montes após o horário e término determinado pela prefeitura”, afirma a moradora Tatiana Gonçalves.

Mais Carnaval

Apesar de retirar os blocos da Vila Madalena, o prefeito afirma que estuda ampliar o Carnaval de Rua na capital em 2018. “Esse ainda não é o nosso Carnaval; este ano a festa foi preparada pela gestão anterior. A orientação para a equipe nas secretarias e prefeituras regionais é avaliar o Carnaval deste ano e apresentar correções para o que não deu certo. É absolutamente seguro que o Carnaval de 2018 terá o mesmo tamanho ou irá até superar o de Salvador”, disse João Doria à imprensa na semana passada, antes de cogitar a retirada dos blocos do bairro. 

A administração municipal espera que entre maio e junho sejam definidas as principais medidas para o Carnaval de 2018. As secretarias de Cultura e das Prefeituras Regionais devem estudar itinerários de vias e operações em conjunto com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).  

Outros locais

Com as ruas da Vila Madalena fora do circuito de Carnaval, outros locais na região de Pinheiros pode receber os blocos, como a Avenida Brigadeiro Faria Lima. No final de semana que antecedeu o feriado, cerca de 700 mil foliões tomaram a via na altura do Largo Batata e no Pós-Carnaval, dias 4 e 5 de março, alguns blocos desfilaram no trecho próximo à Avenida Hélio Pelegrino. No próximo ano, a Faria Lima poder herdar os blocos da Vila Madalena em virtude da sua grande extensão e por concentrar poucas residências.  

FECHAR

 
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
 
         
     


Gastronomia

Colunistas

Tecnologia