O Grupo 1 Edição Digital Grupo 1 Mobile Fale Conosco
Receba nossas notícias

25/07/2017

Alimentação para o idoso ativo

Publicado em 25/04/2017

Com o envelhecimento, há perda de massa muscular

Com o envelhecimento, há perda de massa muscular (sarcopenia) com consequente aumento da gordura corporal. A inatividade física e a alimentação inadequada podem agravar/favorecer o desenvolvimento de doenças, como osteoporose, diabetes, obesidade, hipertensão arterial, doenças cardiovasculares, entre outras. Assim, cada vez mais vem sendo discutida a relação do envelhecimento com alimentação, atividade física e saúde.

sxc.hu

Para o idoso ativo, a alimentação deve auxiliar no ganho de músculos, ajudar na recuperação de lesões, retardar a fadiga (cansaço), recuperar os estoques de energia e evitar a desidratação. As recomendações nutricionais para o idoso ativo devem ser semelhantes com àquela para a população fisicamente ativa não idosa, considerando as necessidades nutricionais de acordo com a faixa etária. 

Deve ser feito o cálculo das necessidades energéticas considerando o nível de atividade física de cada um, sendo que com a idade o metabolismo é mais lento. Os idosos têm maior dificuldade de digestão, então deve ser estimulado o consumo de proteínas de mais fácil digestão, como carnes mais magras e suplementos. Quanto aos carboidratos, devem ser preferidos aqueles de menor índice glicêmico (que demoram mais a aumentar a glicemia no sangue), pois com a idade a produção de insulina fica menor e há maior risco de desenvolver diabetes. As gorduras escolhidas devem ser aquelas que ajudam a manter os níveis de colesterol saudáveis, ou seja, deve haver um maior consumo de gorduras insaturadas (azeite, peixes e castanhas, etc.) e menor consumo de gorduras saturadas (banha, pele, carnes gordas, etc.).

A idade e a prática de atividade física colaboram para o aumento na produção de radicais livres, que comprometem a integridade celular e a defesa do organismo, então é importante o consumo de antioxidantes (vitamina C, vitamina E, beta caroteno, etc.) é importante. O consumo de água na terceira idade deve ser em torno de 2 L ao dia, dependendo do calor, assim como para um adulto saudável, porém a atenção quanto a hidratação deve ser redobrada, já que a sensação de sede reduz com a idade e a perda de líquidos pela pele aumenta.

Dessa forma, é importante se manter ativo na terceira idade e se alimentar de maneira balanceada, para garantir melhor qualidade de vida. Para os idosos, as necessidades nutricionais variam bastante com o sexo e idade, então o ideal é consultar seu nutricionista.

Serviço: Juliana A. E. Negrini (Nutricionista – CRN3 29742); Concept Academia – Rua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 91; Tel: 3061 1884 / 96090 7068; facebook.com/ConceptAcademia

FECHAR

 
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
 
         
     


Gastronomia

Colunistas

Tecnologia