O Grupo 1 Edição Digital Grupo 1 Mobile Fale Conosco
Receba nossas notícias

25/07/2017

II Novembro Azul: Gazeta de Pinheiros promove palestra

Publicado em 05/12/2016

Gastroenterologista Samuel Okazaki esclareceu dúvidas dos presentes

A saúde do homem é tema de campanhas mundiais no Novembro Azul. Para aumentar a conscientização sobre o tema, a Gazeta de Pinheiros – Grupo 1 de Jornais, com o apoio da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) e da Rede Bandeirantes de Rádio, promoveu uma palestra sobre o câncer de próstata.

O evento aconteceu no espaço Veroska, na sede do Grupo 1 de Jornais, na terça-feira (29), às 19h. Uma palestra ministrada pelo cirurgião-geral e gastroenterologista Samuel Okazaki foi oferecida aos presentes. O objetivo principal era conscientizar a população masculina dos riscos da doença e da necessidade de prevenção.

Okazaki é especializado em cirurgia minimamente invasiva – laparoscopia – e em cirurgia robótica, além de ser médico assistente da disciplina de Gastrocirurgia na Escola Paulista de Medicina (UNIFESP). Além disso, faz parte do corpo clínico dos hospitais Israelita Albert Einstein, São Luiz, São José, entre outros.

Logo no início do bate-papo, Okazaki enfatizou que “quanto mais se fala sobre algo, mais as pessoas irão saber e se prevenir”. “Todo mundo sabe que é melhor prevenir do que remediar”, lembrou.

Para melhor detectar diagnósticos iniciais, a prevenção deve ser feita quando não há sintomas. Por isso, a existência de campanhas como o Novembro Azul. “Com a prevenção, [A1] menos problemas, menos custos, melhores resultados e mais qualidade de vida”, explicou Okazaki aos presentes.

Segundo o médico, o Novembro Azul pretende combater o preconceito em relação ao tema. “Mesmo ouvindo brincadeiras em relação ao exame de toque retal, é necessário passar por cima disso para buscar o auxílio médico”, comentou.

A importância do check up está relacionada ao constante monitoramento de alterações que possam indicar algum problema. “O mais importante é o diagnóstico precoce. Até mesmo para a escolha do tratamento, que pode variar de acompanhamentos à cirurgia, ou radioterapia, por exemplo”, salientou Okazaki ao final do encontro. Segundo o médico, quando diagnosticados de forma preventiva, “até 75% dos casos têm prognóstico muito bom”.

Abaixo, alguns pontos abordados por Okazaki na palestra:

Como prevenir: avaliação médica periódica; hábitos saudáveis; boa alimentação; atividades físicas.

O que considerar: antecedentes pessoais e familiares; dados populacionais e doenças mais prevalentes.

Fatores de risco: idade (homens acima de 50 anos; ou 45, se houver algum risco); histórico familiar; cor da pele; obesidade; etilismo e tabagismo.

 

 

FECHAR

 
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
 
         
     


Gastronomia

Colunistas

Tecnologia