O Grupo 1 Edição Digital Grupo 1 Mobile Fale Conosco
Receba nossas notícias

25/07/2017

Jejum intermitente é uma boa opção?

Publicado em 31/03/2017

A dieta do jejum intermitente é cada vez mais apontada como uma forma efetiva e rápida para perder peso, mas será mesmo a melhor escolha?

Existem três métodos de dieta intermitente: 1 – ficar longos períodos em jejum (de 8 a 36 horas); 2 – esquema 5:2, que consiste em ingerir cerca de 500 calorias por 2 dias na semana e comer normalmente nos outros 5 dias; e 3 – comer apenas verduras durante o dia e fazer uma refeição completa à noite. Em qualquer um dos métodos de jejum intermitente, as refeições devem ser ricas em verduras e hortaliças, pobres em carboidratos, ricas em gorduras vegetais e isentas de açúcar. A premissa dessa dieta é que, ao ingerir menos carboidratos e excluir o açúcar da alimentação, você produzirá menos insulina e sentirá menos fome. Assim, não precisará comer tantas vezes ao dia e eliminará peso.

Pixabay

Essa dieta de fato traz resultados de perda de peso, porém não é uma opção saudável, já que suas duas principais premissas podem desregular o organismo. Primeiramente, ficar longos períodos em jejum fará com que o metabolismo funcione mais devagar para economizar energia. Além disso, a cada refeição o corpo guardará o máximo de calorias na forma de gordura, de modo que, ao final da dieta, o percentual de gordura no corpo não estará em níveis saudáveis. Em segundo lugar, reduzir a ingestão de carboidratos, que são a principal fonte de energia para o corpo e a base da alimentação humana, poderá, em longo prazo, prejudicar permanentemente o metabolismo de absorção de glicose, predispondo ao diabetes tipo 2.

Tirando essas duas premissas, a dieta intermitente sugere o aumento da ingestão de verduras e hortaliças e de gorduras vegetais (poli-insaturadas). Essas recomendações são ótimas! Verduras e hortaliças são ricas em fibra alimentar, nutriente essencial para o bom funcionamento intestinal e a manutenção da saúde cardiovascular. As gorduras vegetais poli-insaturadas possuem um balanço adequado de gorduras ômega-3 e ômega-6, que têm papel importante na manutenção da saúde cardiovascular.

Assim, o ideal é manter uma dieta balanceada, com intervalos regulares, sem restringir qualquer tipo de nutriente. Incluir gorduras vegetais, frutas e hortaliças é fundamental. Para entender melhor suas necessidades nutricionais, procure um nutricionista!

Serviço: Juliana A.E. Negrini (Nutricionista – CRN3 29742); Concept Academia – Rua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 91 / Tel: 3061-1884 / 9-8965-4080 / facebook.com/ConceptAcademia  

 

FECHAR

 
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
 
         
     


Gastronomia

Colunistas

Tecnologia